banner.jpg

Alismataceae


Alismataceae é uma família de plantas floríferas, compreendendo 11 gêneros e entre 85-95 espécies. A família tem uma distribuição cosmopolita, com o maior número de espécies em regiões temperadas do Hemisfério Norte. A maioria das espécies aquáticas são plantas herbáceas que crescem em pântanos e lagoas.

Ervas anuais ou perenes, aquáticas, hermafroditas ou monóicas, raro dióicas, laticíferas; caules cormóides, rizomatosos ou estoloníferos. Folhas basais, emergentes, flutuantes ou submersas, sésseis ou pecioladas; pecíolos invaginantes na base; lâminas eretas, lineares, ovais a sagitadas, ápice obtuso a acuminado, base sagitada a atenuada, marcas translúcidas Sagittaria montevidensis illustration form Curtin Botanical Magaziine presentes ou não. Inflorescência ereta, raro flutuante, simples ou ramificada, paniculada ou racemosa, com flores dispostas em verticilos, às vezes com propagação vegetativa, raro flores isoladas; brácteas livres ou unidas na base. Flores hipóginas, unissexuadas ou bissexuadas, actinomorfas, pediceladas; sépalas 3, persistentes; pétalas 3, livres, delicadas, brancas ou raramente com manchas na base, raro reduzidas; estames (0-)6-numerosos, livres, anteras 2-loculares, rimosas, extrorsas; carpelos (0-)6-numerosos, livres, raro unidos na base, 1(-2)ovulados, raro multiovulados, placentação basal, estilete terminal a lateral, persistente; estigma linear. Fruto aquênio, raro folículo, com ou sem glândulas; semente em forma de U, sem endosperma.

A família inclui 12 gêneros e cerca de 80 espécies distribuídas nas regiões tropicais, subtropicais e temperadas em ambos os hemisférios. No Estado de São Paulo está representada por dois gêneros associados a ambientes aquáticos, ocorrendo em água doce, salobra ou em solos brejosos.




Literatura
Fassett, N.C. 1955. Echinodorus in the American tropics. Rhodora 57: 133-156, 174-188, 202-212.

Haynes, R.R. & Holm-Nielsen, L.B. 1985. A generic treatment of Alismatidae in the Neotropics with special reference to Brazil. Acta Amazonica, Supl. 15 (1-2): 153-193.

Haynes, R.R. & Holm-Nielsen, L.B. 1986. 191. Alismataceae. In G. Harling & L. Andersson (eds.) Flora of Ecuador 26: 1-24.

Haynes, R.R. & Holm-Nielsen, L.B. 1994. The Alismataceae. Fl. Neotrop. Monogr. 64: 1-112.

Haynes, R.R. & Holm-Nielsen, L.B. 1995. Alismataceae. In P.E. Berry, B.K. Holst & K. Yatskievych (eds.) Flora of Venezuelan Guayana. St. Louis, Missouri Botanical Garden Press, vol. 2, p. 377-383.

Haynes, R.R., Les, D.H. & Holm-Nielsen, L.B. 1998. Alismataceae. In K. Kubitzki (ed.) The families and genera of vascular plants. Berlin, Springer Verlag, vol. 4 Flowering plants, Monocotyledons: Alismatanae and Commelinanae (except Gramineae), p. 11-18.

Lot H., A. & Novelo R., A. 1994. Alismataceae. In G. Davidse, M. Souza S. & A.O. Chater (eds.)
Flora Mesoamericana. México, D.F.: Universidad Nacional Autónoma de México, vol. 6, p. 3-8.

Pansarin, E.R. & Amaral, M.C.E. Alismataceae. In: Maria das Graças Lapa Wanderley; George John Shepherd; Ana Maria Giulietti (Orgs. ). Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo. São Paulo: Rima, 2005, v. 4, p. 1-10.

Rataj, K. 1978. Alismataceae of Brazil. Acta Amazônica, Supl. 8 (1): 1-53.

Rogers, G.K. 1983. The genera of Alismataceae in the Southeastern United States. J. Arnold Arb. 64: 383-420.

Seubert, M. 1847. Alismaceae. In C.F.P. Martius & A.G. Eichler (eds.) Flora brasiliensis. Lipsiae, Frid. Fleischer, vol. 3, pars 1, p. 101-112, tab. 12-16.

Bibliografia adicional (ilustrações)
Lorenzi, H. 2000. Plantas daninhas do Brasil. Nova Odessa, Instituto Plantarum de estudos da Flora, ed. 3, p. 43-45.

Kissmann, K.G. 1997. Plantas infestantes e nocivas. São Bernardo do Campo, BASF, vol. 1, ed. 2, p. 57-71.

Pott, V.J. & Pott, A. 2000. Plantas aquáticas do pantanal. Brasília, Embrapa, p. 80-92.



Esse banco de dados das Alismataceae inclui descrições, chaves eletrônicas, imagens, espécimes e mapas. Esse é um modelo para uma Flora eletrônica do Estado de São Paulo. O tratamento taxonômico baseia-se na Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo (Pansarin & Amaral 2005).

Edit image caption




Busca rápida (por gênero ou espécie)

 


Guidelines for FFESP contributors

Lucid key to family

Phoenix key to Echinodorus

Phoenix key to Sagittaria

Phoenix key to genera of Alismataceae genera

Quadrículas used for the FFESP treatments






The database is developed and published online using BRAHMS.


1.jpg 2.jpg 3.jpg